Juiz de Fora, 13 de Dezembro de 2017
topo
 
 

Edição atual | n° 172 - 26/11/2017

Nesta edição «

Cadastre-se

Receba informações exclusivas da Pauta, preencha os dados abaixo:



publicidade

Observatório

Em 2015 realizamos em Juiz de Fora um encontro inédito no Brasil. Juntamente com a Organização das Cooperativas Brasileiras – OCB e a Federação Pan Americana de Leite – FEPALE, reunimos 200 jovens

continuar lendo

 

Observatório

O FUTURO CHEGOU


Em 2010, cerca de 1,8 bilhões de pessoas estavam conectadas à internet. Este ano já são 3 bilhões e até 2025 será o mundo inteiro. Com mais conexões, mais oportunidades para todo mundo. É verdade que empregos estão sendo destruídos, com o avanço da automação e da inteligência artificial. Mas, novos empregos surgirão. Nos Estados Unidos, que é o país mais automatizado do mundo, o número de empregos não caiu com o avanço da automação e é certo que os robôs serão considerados uma opção de força de trabalho.
Em 2020, cerca de 85% dos contatos com os clientes nos EUA ocorrerão por meio de máquinas e não por contato pessoal. E essa será uma das formas de se diferenciar dos concorrentes. Hoje, 75% dos jovens que nasceram a partir dos anos 90, declaram que tem duas vezes mais chance de se manter fiéis às empresas que oferecerem essa forma de comunicação com eles via Whatsapp, por exemplo, e 30% desses jovens só usam o celular para fazer ligação telefônica para pais e tios. Fiquei surpreso e comentei isso com meu filho Vitor, de 17 anos. Ele me respondeu o seguinte: pai, aqui em casa só você e a mamãe usam celular como telefone...
Nossas escolas não estimulam o empreendedorismo e a inovação. Ensinamos da mesma forma há cem anos. As pessoas vão aprender fazendo e somente saberão o necessário para fazer aquilo que fazem. Todos trabalharemos para aprender, ao invés de aprender para trabalhar. A gasolina e o diesel estão no fim. Nos EUA, o custo de um carro elétrico deverá cair drasticamente até 2022, pois haverá aumento da escala de produção, puxada pela demanda crescente. Os veículos sem motorista e os objetos autônomos vão mudar a característica das cidades profundamente. As ruas serão menos engarrafadas e as cidades menos poluídas. Vamos mudar a lógica de “comprar carros” para “comprar serviços de mobilidade”.
Os maiores problemas do mundo são também as maiores oportunidades de negócio. Hoje existe abundância de capital, conhecimento, habilidades e tecnologia. Não há desculpa para não fazer as coisas. Não há limites. A única limitação é a nossa convicção, o nível de comprometimento em simplesmente ir e fazer. Criatividade, empatia e coragem continuarão a ser as habilidades do futuro. Isso vale para sua vida e para o seu negócio. A Agência de Desenvolvimento de Juiz de Fora e Região vai promover o VII Fórum de Desenvolvimento nos dias 05 e 06 de outubro e o Mauro Carrusca, fará uma palestra “Seu mundo vai desaparecer”, sobre estas e outras inovações que impactarão nossa vida e os negócios. Vale a pena assistir. Eu recomendo!

Paulo do Carmo Martins
Doutor em Economia Aplicada pela USP/Esalq, Professor da FRA/UFJF
 
 

©2008. Pauta Econômica. Todos os direitos reservados.


A Pauta Econômica é uma publicação independendte, de responsabilidade da Mais Comunicação Ltda.
Periodicidade mensal e distribuição dirigida.

ato.interativoMais Comunicação powerline