Juiz de Fora, 13 de Dezembro de 2017
topo
 
 

Edição atual | n° 172 - 26/11/2017

Nesta edição «

Cadastre-se

Receba informações exclusivas da Pauta, preencha os dados abaixo:



publicidade

Observatório

Em 2015 realizamos em Juiz de Fora um encontro inédito no Brasil. Juntamente com a Organização das Cooperativas Brasileiras – OCB e a Federação Pan Americana de Leite – FEPALE, reunimos 200 jovens

continuar lendo

 

Observatório

O Professor Fabrício


Em 2015 realizamos em Juiz de Fora um encontro inédito no Brasil. Juntamente com a Organização das Cooperativas Brasileiras – OCB e a Federação Pan Americana de Leite – FEPALE, reunimos 200 jovens de onze países da América Latina. Todos líderes, produtores de leite. Em três dias conheceram o que há de mais avançado em tecnologia para a produção e processamento de leite no mundo. Voltaram maravilhados para os seus países.
Dias depois, o fotógrafo do evento, Aelson Amaral, me apresentou o jovem prof. Fabrício Campos, da UFJF. Ele e um grupo de professores criaram uma pulseira que controla a movimentação de pessoas em eventos. Mas, eu vi outra utilidade. Apresentei o prof. Fabrício aos colegas Wagner Arbex e Bruno Carvalho, da Embrapa, e perguntei se aquela pulseira não poderia, em vez de conter todas as informações de eventos, tivesse todas as informações de vacas em fazendas. Sim, responderam! Então, prof. Fabrício, que tal pela primeira vez conhecer uma vaca e uma fazenda?
Num raio de 300 km em torno de Juiz de Fora existem as seguintes instituições de pesquisa: UFJF, IF Sudeste, ILCT, UFV, UFLA, UFOP, UFMG, PUC/MG, UFRJ, UFRRJ, UFF, UENF, Epamig, Pesagro, Embrapa Gado de Leite, Milho e Sorgo, Solos, Agrobiologia, Tecnologia de Alimentos, Fundação Oswaldo Cruz e o INMETRO. Vinte e uma que trabalham com leite. Semana que vem, por exemplo, o Ministro da Ciência e Tecnologia entrega prêmio a pesquisadores da Embrapa Gado de Leite, UFJF e INMETRO por terem inventado um equipamento útil em pesquisas com leite, bem mais barato e preciso que o importado.
Neste raio de 300 km, temos a maior concentração de cérebros, laboratórios e rebanho para pesquisa em leite do mundo. Com políticas públicas que apoiem estas competências podemos liderar mundialmente a ida do agronegócio para o mundo digital. Para provar essa tese, nos dias 09 e 10 de dezembro, Juiz de Fora irá sediar o maior evento de inteligência do agronegócio brasileiro, o único reconhecido pelo Silicon Valley Forum. O Ideas For Milk reunirá jovens empreendedores de 20 universidades brasileiras que disputarão no Vacathon o prêmio de melhor solução para problemas da cadeia do leite. Já no Desafio de Startups, 112 julgadores selecionaram dez startups que irão apresentar seus inventos e disputar o prêmio de R$ 20 mil. Dentre elas, lá estará a do Prof. Fabrício Campos, da UFJF. Ele vai mostrar sua solução, o Scanner Bovino, para grandes empresas como IBM, Microsoft, Cisco, TIM, Totus, Tetra Pak, Nestlé e outras. Quer participar? www.ideasformilk.com.br.

Paulo do Carmo Martins
Doutor em Economia Aplicada pela USP/Esalq, Professor da FRA/UFJF
 
 

©2008. Pauta Econômica. Todos os direitos reservados.


A Pauta Econômica é uma publicação independendte, de responsabilidade da Mais Comunicação Ltda.
Periodicidade mensal e distribuição dirigida.

ato.interativoMais Comunicação powerline