Juiz de Fora, 25 de Maio de 2018
topo
 
 

Edição atual | n° 177 - 29/03/2018

Nesta edição «

Cadastre-se

Receba informações exclusivas da Pauta, preencha os dados abaixo:



publicidade

Observatório

Afastado há muito de prazeres triviais, ontem fui à feira do São Pedro e tive o prazer de ver como ela cresceu em 25 anos.

continuar lendo

 

Pauta IV

O2JF


Essa noticia foi publicada da revista edição n°177

Redação
 

    

Tratamento de feridas é coisa séria



O Centro de Oxigenoterapia Hiperbárica e Tratamentos de Feridas está em franca expansão. A clínica, estabelecida no Centro Médico Monte Sinai em 2013, tornou-se referência no tratamento de feridas de difícil cicatrização com o uso da Oxigenoterapia Hiperbárica (OHB), um método inovador, eficaz e devidamente regulamentado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).
Já são mais de 27 mil atendimentos realizados em pacientes com feridas nos pés diabéticos, úlceras em pernas, queimaduras, recuperação de enxertos e retalhos, vasculites autoimunes, osteomielite crônica, síndrome de Fournier, fístulas perianais, além de outras indicações.
Excelência médica, atendimento individualizado e alta tecnologia são os pilares para a consolidação de um trabalho excepcional em Juiz de Fora e região. Agora, todo o padrão de qualidade é espelhado nas novas unidades que estão sendo inauguradas para integrar o grupo O2Hiperbárica.
Uma delas é a O2Sabin: a primeira clínica intra-hospitalar de Medicina Hiperbárica da Zona da Mata mineira, instalada no Hospital Albert Sabin, em Juiz de Fora. A iniciativa representa um importante avanço no atendimento em saúde, tanto para a assistência ambulatorial quanto para os pacientes internados, já que não há necessidade de remoções. “Para nós, é uma honra receber essa modalidade de tratamento tão crescente e em voga. A chegada da O2Sabin significa mais um passo rumo à assistência integral, representa ainda a agregação de valor e serviços aos pacientes, objetivo primordial da administração”, salienta o diretor-presidente do Hospital Albert Sabin, Dr. Célio Chagas.
Para o diretor clínico e médico hiperbarista, Dr. José Mota Neto, a expansão da O2Hiperbárica é resultado da qualidade no atendimento. “A clínica já nasceu com o propósito de crescer. Por isso, investimos em uma equipe multiprofissional altamente qualificada que segue à risca todas as normas da Sociedade Brasileira de Medicina Hiperbárica, para oportunizar um tratamento eficiente, com foco em resultados”, enfatiza.
Ele ainda acrescenta: “aliado ao primor na assistência, oportunizamos melhores condições de negociações para as instituições, redução de custos para hospitais e operadoras de saúde e maiores taxas de desospitalização. Isso tem sido um grande diferencial da O2”, finaliza.
Essa é a quarta clínica inaugurada. Outras duas já estão em funcionamento: a O2CTG, anexa ao Hospital Santa Helena, em Contagem, e a O2VGA, em Varginha, no Sul de Minas. Em Ubá e Montes Claros, as obras das outras unidades estão adiantadas, com aberturas previstas para o segundo semestre deste ano.

 
 

©2008. Pauta Econômica. Todos os direitos reservados.


A Pauta Econômica é uma publicação independendte, de responsabilidade da Mais Comunicação Ltda.
Periodicidade mensal e distribuição dirigida.

ato.interativoMais Comunicação powerline