HomeRevistaSistema Degraus de Ensino

Sistema Degraus de Ensino

Elisabeth Batista de Castro

Empreendedora de sucesso é pioneira no ensino em tempo integral em Juiz de Fora

Mais do que educar, formar pessoas e prepará-las para o mundo. Este é o desejo de todos os pais ao matricularem seus filhos na escola. Este é o objetivo do Sistema Degraus de Ensino. Esta foi a meta traçada por Elisabeth Batista de Castro, há 36 anos. Mulher, mãe, profissional dedicada e, acima de tudo corajosa, ela ousou sonhar e estabeleceu uma nova metodologia de aprendizado, diferente de tudo o que havia em Juiz de Fora.

Contra tudo e todos à época, Beth quebrou paradigma e hoje é reconhecida como pioneira na implantação do horário integral na cidade. Com o ensino bilíngue, ela implementou o mesmo caráter inovador que construiu ao longo de sua vida profissional. Tanto que a escola ganhou o reconhecimento da Universidade de Cambridge e recebeu o título de Centro Preparatório para Exame de Certificação, com 100% de aprovados. Ao aceitar o desafio de trabalhar com crianças especiais, mais uma vez foi precursora e tornou-se referência em educação inclusiva.

Da velha casa com pedras coloridas na fachada, situada na Avenida Rio Branco, hoje restam fotografias e muitas lembranças. O espaço deu lugar a um edifício de linhas contemporâneas. Era preciso mudar de local e continuar a história coroada pelo sucesso. A mudança não foi para tão longe, hoje a sede da escola fica na Rua Severino Meireles, também no bairro Passos.

Situada em uma área com mais de três mil metros quadrados, utiliza a mesma filosofia inicial, baseada no Construtivismo. Com ela, os alunos aprendem através das próprias descobertas. “Eles não se limitam a copiar o que o professor passa no quadro. Aqui, eles são questionadores, pensantes, pessoas críticas. São alunos diferentes e serão profissionais diferenciados. Formar pessoas conscientes e independentes é a nossa meta”, explica a diretora do Sistema Degraus. E, para facilitar esse desenvolvimento, a escola se modernizou e tem na tecnologia uma grande aliada.

Tecnologia integra família e escola

As lembranças dos estudantes de hoje serão pontuadas pelas atrativas lousas digitais, presentes em todas as salas; pelos óculos tridimensionais, adotados em algumas aulas, até pelo elevador utilizado para levar as mochilas… Serão também povoadas de histórias na quadra poliesportiva e no ginásio, que está em fase final de construção. Assim como na horta, que os pequenos ajudam a plantar, com o auxílio de uma nutricionista.

Já os pais, nem precisam se lembrar, eles podem ver, em tempo real, como estão os filhos dentro da escola. Sempre se antecipando ao futuro, o Degraus foi o primeiro colégio de Juiz de Fora a adotar o aplicativo que permite esse monitoramento, através de câmeras instaladas em diversos pontos. Se a preocupação é zero, a confiança é nota 10.

Beth sabe disso. “Procuro sempre me informar sobre o que há de novidade em outros países e, na medida do possível implanto aqui. É preciso despertar o interesse das crianças. Muitas choram porque não querem ir embora. Isso é prova de que estamos no caminho certo.”

Aprovações no PISM e Enem têm 100% de aproveitamento

Elisabeth Batista de Castro comemora o sucesso do Ensino Médio. Implantado há quatro anos, tem 100% de aprovação no PISM e no Enem. “Isso é inédito. Quando o aluno tem o lado emocional bem trabalhado, com certeza vai render mais intelectualmente”, acredita.

O próximo empreendimento será no Alphaville. Lá, Beth pretende construir uma nova escola. O projeto, segundo ela, já foi aprovado pela prefeitura e a obra terá início no próximo ano. A previsão é de que fique pronta em 2022, com a mesma filosofia de trabalho, no Infantil e no Ensino Fundamental.

“Fomos convidados pela Mackenzie a implantar cursos de graduação e pós-graduação. Com essa parceria, hoje, nossa escola atende do berçário à pós-graduação”, comemora Beth, ao falar sobre a credibilidade do Degraus, que foi percebida pela renomada universidade de São Paulo.

“Quem me conhece sabe que não estou fazendo por mim, faço pelo futuro. Por isso a sustentabilidade também está sempre em pauta e é adotada em nossa escola. Utilizamos energia solar, nosso uniforme é feito com fios a partir de garrafas PET e estamos fazendo um estudo sobre a economia de água. Temos que pensar no bem comum, e só através da educação vamos formar pessoas com essa consciência”, enfatiza.

Degrau por degrau, rumo ao sucesso

Em 1983, a psicóloga Beth e o colega de profissão, Eduardo Passarela Freire inauguraram a Creche Escola Cantinho Feliz, na época, localizada na Rua Antônio Passarela. Professora universitária – função que exerceu por 28 anos –, com filhos pequenos, ela sentia a mesma necessidade de outras mulheres: um local para que os filhos estudassem em tempo integral. Mas, tinha que ser um lugar que respeitasse as crianças. Daí basear a filosofia de ensino na teoria do psicólogo suíço Jean Piaget e na inteligência emocional. Esta última, apenas recentemente, foi preconizada pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação. Nem precisa dizer novamente que ela foi, mais uma vez, pioneira.

Beth decidiu investir também na própria formação. Fez Pedagogia para saber como funciona todo o processo educacional. Cursou a faculdade de Direito, para entender a burocracia que envolve os negócios. “Devagar nós vamos subindo degraus de sucesso na nossa vida. Para isso eu tive que estudar muito”, conta ela que também é mestre em Psicologia e em Letras.

Além disso, foi fundadora da Clínica Psiquiátrica Vila Verde, com o professor e amigo, Dr. Sílvio de Oliveira e a psicóloga e psicanalista, Dra. Lúcia Britto, colega de turma e amiga. “Hoje eu me considero uma pessoa muito realizada na vida, porque tudo o que implantei deu certo. Para ser empreendedor é preciso traçar metas bem direcionadas e ter muita coragem, especialmente sendo mulher”.

Comente este Post!
Scroll Up