HomeRevistaMarketing interno e endomarketing

Marketing interno e endomarketing

Marketing interno e endomarketing: ferramentas que influem diretamente no resultado do negócio

Em tempos de “vacas magras”, a ansiedade em aumentar o movimento, as vendas e, consequentemente, o faturamento, é fato! Um sentimento que perpassa pelos empresários e acaba por contaminar toda a equipe. Segundo um levantamento de professores da Universidade de Toronto, no Canadá, e da Universidade Politécnica de Hong Kong, sentimento como este, além de impactar o bem-estar e a saúde dos colaboradores no ambiente de trabalho, também afeta o desempenho profissional. Ou seja, além de ser ruim para os funcionários, é igualmente ruim para as organizações. Por isso, ações de marketing interno e endomarketing têm sido ferramentas providenciais para atenuar as consequências e até reverter o resultado. São peças fundamentais para o bom funcionamento de qualquer empresa. Essas estratégias ajudam a promover a marca e engajar o público interno, gerando um bom clima organizacional, impactando a produtividade, retendo talentos e aumentado também a satisfação da equipe.

O marketing interno e o endomarketing caminham juntos. Enquanto o primeiro tem o caráter social com foco no relacionamento interpessoal, o outro segue uma vertente “comercial”, tendo o público interno como “clientes”. Ou seja, são eles que acreditam na marca, vestem a camisa de empresa e defendem o propósito da organização.  Ações alicerçadas na comunicação que podem mudar o cenário de qualquer negócio para melhor. Ou não! É bom ter em mente que não há milagres. Você precisa se reinventar sempre, sair da zona de conforto e pensar em alternativas. Mas, para isso, sugiro que reflita. Como você enxerga o negócio? Qual o futuro almeja? O que realmente quer para si e para o outro? Onde pode melhorar? O que vai efetivamente te trazer mudança? Você está sendo verdadeiro?

A colheita só é realmente boa se houver transparência e veracidade. Não é o código de conduta de um empreendimento que faz com que as regras sejam cumpridas e as metas, alcançadas. Muito menos a cobrança exacerbada… O que interfere é o sentimento de pertencimento. Os profissionais tendem a ficar mais engajados, melhoram o desempenho e ainda promovem a visibilidade da marca no mercado e, consequentemente, os resultados positivos chegam. Não é apenas acreditar, é sentir!

Comente este Post!
Scroll Up